Lição de Casa com a Viviane (Conto de Sexo entre estudantes)

Lição de Casa com a Viviane (Conto de Sexo entre estudantes)

Dois amigos de escola estudando matemática em casa. E não é que isso virou uma experiência maravilhosa?! Confira mais esse conto erótico delicioso entre colegas.

Isso já tem alguns anos, mas guardo com carinho na memória, pois foi uma das minhas primeiras experiências sexuais… e foi com uma garota que era meu sonho de consumo. Eu queria tanto beijar aquela boca, e ela acabou beijando foi meu pau.

Bom, fazíamos cursinho pré-vestibular e estávamos sempre juntos na escola. Sentávamos próximos e eram altas conversas entre eu, a Vi e minha prima… nosso trio inseparável.

A Vi era linda… eu ficava olhando ela e desejando beijar aquela boquinha. Mas nunca tive coragem de tentar nada.

As aulas de matemática eram o terror das duas e eu ia muito bem. Então minha prima sugeriu de estudarmos juntos algumas tardes, para que eu pudesse ajudá-las.

E assim começamos. Meus pais trabalhavam fora e eu ficava sozinho o dia todo, então fomos estudar em casa. A Vi foi de saia… eu nunca tinha visto ela sem usar uniforme. E nossa! Que pernas deliciosas.

Clique aqui e conheça o Tesão de Vaca

Sentamos no sofá para estudar e eu não conseguia parar de olhar para as pernas dela, e ela em um momento percebeu, pois ficou sem jeito, levantou-se e ajeitou a saia mais para baixo.

Assim foi o primeiro dia, segundo… quinto, sexto. Nós 3 mergulhados nos livros e eu tentando não olhar para a Vi. Mas nesse dia, as duas estavam diferentes… sorrisinhos, cochichos uma com a outra.

Quando eu chegava perto, elas disfarçavam. Até que fui na cozinha e minha prime veio logo atrás. Passou por mim e falou “a Vi quer você, vai lá com ela que eu vou no quarto ouvir música”.

Nossa, não acreditei. Voltei pra sala, sentei do lado dela e continuamos com os livros. Começamos a trocar olhares, sorrisos sem graça… até que rolou o beijo que eu tanto queria.

Ficamos ali, nos beijando abraçadinhos, até que ela sentou no meu colo, de ladinho. Fiquei de pau duro na hora e ela deve ter sentido, pois eu sentia meu pau pressionando aquela bundinha enquanto nos beijávamos bem gostoso.

No dia seguinte, só a Vi é que veio estudar comigo. Começamos as equações e estava claro que os dois não queriam estudar, mas sim se pegar.

Estávamos sentados bem próximos e entre um problema e outro, rolava uma mãozinha boba na perna, um toque… e aquela sainha dela, aquelas pernas branquinhas!!!

Aí surgiu uma questão, que tínhamos que resolver para descobrir o tamanho em centímetros de um objeto. Foi o gatilho que faltava para nos soltarmos.

Ela ficava brincando e rindo com os “centímetros”, perguntando se eu tinha muitos. Eu disse “depende do lugar, tenho muitos centímetros”.

Ela disse que só acreditava medindo. Poxa, será que ela queria mesmo ou era só brincadeira?!

Mas então ela disse: “eu percebi que ele está duro mesmo… tira pra fora que eu quero ver”.

Me encostei no sofá e abaixei a bermuda. Fiquei só de cueca e imediatamente ela veio pra cima de mim, segurando meu pau. Estava muito duro! Ela tirou ele pra fora e soltou um “uau!”.

Com os dedos, mediu ele e disse que era grande e lindo. Começou a bater uma punheta pra mim… que delícia.

Aquelas mãozinhas lindas e delicadas punhetando meu pau. Ela, deitada no meu peito e olhando fixamente pro meu pau, enquanto subia e descia.

Pouco tempo depois, ela parou. Olhou pra mim e sorrindo falou: “posso fazer uma coisa que to com vontade”? É claro que eu disse que sim!

Ela se sentou no chão, entre minhas pernas e veio se aproximando. Começou a lamber a cabeça do meu pau, bem devagar, meio tímida. Aquela língua quentinha passeava pela cabeça toda…. que delícia!

Aí finalmente ela começou a chupar. Sugava meu pau com muita vontade e eu gemia muito! Que cena linda… a Vi chupando meu pau!!! Estava delicioso e não resisti muito tempo. Falei pra ela que ia gozar. Ela parou e voltou a me punhetar.

Durante todo tempo ela sorria, como se estivesse curtindo pra valer. E aí, gozei com aquela mãozinha tocando uma pra mim. Que delícia! Meu leitinho escorria pelo meu pau, e pelos dedinhos dela. Assim que gozei ela sorriu mais ainda.

Fomos no banheiro nos limpar e sugeri a ela de retribuir, de chupar ela agora. E infelizmente ela recusou. Disse que outro dia. E acabou rolando mais que isso, em uma festa de família, mas outro dia eu conto como foi comer a Vi!

Enviado por Léo

Que conto erótico excitante, não é? Conta pra gente nos comentários o que você achou!

Clique aqui e conheça o Tesão de Vaca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.